sexta-feira, 15 de abril de 2011

The Evil Dead - Parte 2


Se você assistiu "The Evil dead", esqueça tudo que você sabia sobre o mesmo, pois essa continuação nega quase tudo no que diz respeito ao estilo de narrativa do filme anterior que, de uma película de terror, até que competente pelo seu baixo orçamento, acabou se tornando uma obra com altas doses de comédia e aventura!
E pode existir um filme assim?
Evil Dead 2 provou que sim!

Primeiramente, é preciso salientar que apesar dele ter o "2" na frente, ele não é bem uma continuação direta, e sim um remake do 1º filme e, mais ou menos uma sequela, já que ele continua de onde o outro parou, mas mesmo assim é uma realidade alternativa dos eventos mostrados, ou seja, totalmente novo.

Diferente de antes, Ash vai pra cabana apenas com sua namorada Linda(que aqui também é interpretada por outra atriz) sem nenhum amigo adicional.
A partir daí temos uma sequência de fatos contada de forma muito rápida. Mais precisamente, tudo que você teria que saber sobre o filme passado é contado por Raimi nos 7 primeiros minutos(leia a 1ª parte dessa resenha)
O filme só começa a mostrar algo, realmente novo, depois que segue a sequência da última cena de "the evil dead", onde Ash estava para ser possuído por um demônio e, de fato, nesta sequela, vemos que ele foi, mas consegue se libertar do domínio do energúmeno, com o raiar do dia.
Ash tenta fugir, mas a ponte de acesso à cabana foi misteriosamente destruída(lembram disso?), fazendo com que o atormentado Ash fique enclausurado no local, encarando várias situações bizarras.

Pra piorar ainda mais as coisas, Annie, a filha do proprietário da cabana aparece com outras páginas do livros do mortos, a procura de seu pai, já que não dava notícias há um certo tempo.
Junto de Annie vem seu namorado Ed e mais um casal de guias oportunistas, os malas Jake e Barbie Joe(Que nome ridículo...)
A partir daí, os 5 passam, basicamente, a mesma coisa que os protagonistas da prequela: tentar não ser possuído por nenhum demônio ou, mesmo, sobreviver aos próprios amigos.
Ao contrário da primeira parte de "Evil Dead", descobre-se um meio de acabar com os demônios permanentemente, tendo a ver com o livro dos mortos(claro...)

O Filme em si

Parece que apesar do filme ser um bocado diferente do anterior, Sam Raimi teve uma certa cautela de manter vários elementos do original, como a ponte, o gravador, o colar de Linda, o punhal, a famosa ceninha da árvore(mas sem estupro!) e vários outros elementos, mas acredite, foram apenas essas coisinhas(e os elementos do enredo) que ficaram intactas, pois, como dito no início desse post, o estilo mudou bruscamente.
Esqueça aquele clima sério e pesado que permeava, já que essa sequela é beeeeeem mais tranquila com seu conjunto de cenas cômicas , que conta até mesmo com referências da série de "Os três patetas", a qual Sam Raimi é fã.
Eu disse cenas cômicas? Esse filme é uma comédia só!
Ou você consegue levar esse filme a sério quando Ash tenta se livrar da cabeça de Linda batendo-a pelas paredes da cabana? ou quando o olho da mãe de Annie entra na boca dela? E o que dizer das brincadeiras envolvendo a mão possuída de Ash? :X

Agora, sobre os atores...
Bom, não há muito o que falar deles, não há nenhum aqui que se destaque, mesmo porque a história e o roteiro favorecem mais a atuação de Bruce Campbell mesmo, que nesse filme está impecável!
Na 1ª parte dessa série de posts sobre Evil dead, disse que falaria de forma imparcial sobre os filmes, mas fica difícil quando vemos a atuação marcante e canastrona de Campbell que, sem dúvida, está infinitas vezes melhor! Esse hiato de 6 anos que separou um filme do outro fez um bem danado pra esse ator!
Temos aqui um Campbell mais maduro, mais confiante, mais "solto" e, melhor de tudo, que não se leva a sério em nenhum momento!
Me parece que na primeira empreitada, Sam Raimi disse para Campbell: "Tente parecer o mais assustado que puder, ok?"; já nesse 2º filme, a ordem deve ter sido "Pareça assustado... mas, se puder, não leve tão a sério!" Se a última ordem foi essa, com certeza o ator acatou isso tudo perfeitamente(e com méritos!)
Se for parar pra pensar, 90% das cenas cômicas do filme se encontram na atuação do mestre Campbell, com suas caras e bocas que depois de um tempo você já estará habituado a entender o "modus operandi" dele, como a sua sombrancelha direita que sempre insiste em se erguer(rsrs).

Algumas cenas que merecem destaque:

Não consegui deixar de achar graça do jeito que Ash é possuído no início do filme, com aquele efeito de filmagem exagerado e o corpo do azarado Ash girando que nem uma enceradeira e, em seguida, voltando ao normal com o olho vesgo!

Quando Ash se depara com a ponte destruída, Bruce Campbell dá o famoso grito clichê de "noooo" mais falso e engraçado da história do cinema xD

Ash fugindo do demônio, com o carro, e depois saindo correndo que nem um doido pra dentro da cabana, derrubando uma porta atrás da outra e sempre olhando pra trás, pra dar um grito! Hilário mesmo!

A mão de Ash que cria vida própria, seguida da frase "you dirty bastards! Devolvam minha mãããão!" Outro ponto na interpretação de Campbell!

Tirando a parte cômica, na parte técnica o filme é brilhantemente filmado com tomadas e cortes de câmera inteligentes, junto com um rítmo de acontecimentos mais frenético que o do filme anterior que, mesmo que você não esteja gostando do filme, não consegue fazer com que o espectador tire os olhos da telinha, na ânsia de ver o que vem depois e, acredite, você também vai sentir isso depois de ver tantas situações absurdas e surreais!
Outra coisa que se nota de longe, é a presença pesada de cenas em stop motion e de animatrônicos que, se por um lado soam falsos, por outro lado combinam com a atmosfera afetada e peculiar da obra, em outras palavras, dá um charme todo especial ^.^

Vale lembrar que nesse filme o protagonista Ash ficaria ainda mais famoso, devido a moto-serra no braço e a boa e velha espingarda na outra mão, junto com a sua fala "Groovy"

Ei? Se você está pensando que este que lhe escreve não é muito seleto nos filmes que assiste, saiba que meu lado crítico não dormiu por completo ao assistir esse filme, ok?
Tenho ciência que o roteiro de Evil Dead 2 é bem genérico e possui linhas de fala bobinhas, mas esse filme deixa uma lição: quando um filme é bem dirigido e te ensina que a alma do negócio é só cair na diversão e não levar as coisas tão a sério, qualquer coisa vai bem!

Finalizando

Não sei como o platéia do cinema reagiu quando assistiu esse filme pela 1ª vez, esperando ver algo parecido com o anterior e se depararando com um produto final tão diferente, mas acredito que se a reação foi tão agradável quanto a minha, então esse filme é altamente recomendado para qualquer pessoa que queira assistir algo leve em um fim de semana, acompanhado dos amigos, pois com certeza será diversão garantida!
Sem dúvida, Evil Dead 2 é um filme que você vai querer conferir e divulgar por aí.

Nenhum comentário:

Postar um comentário